Um blog de poemas que não querem ficar esquecidos

21
Mar 11

 

Cometas prateados, bebo o néctar das estrelas,

Ao luar de madrugada estou só, a vê-las,

E penso nas voltas que dou nos lençois,

 

Não durmo, por estar em ti,

Longe de tudo o que me rodeia,

De tudo o que está aqui,

Em nada me conservo e de tudo me reservo,

 

No espaço há o silêncio,

E no silêncio não há espaço,

Estou apertado e não me consigo mover,

 

Não vivo por não te viver,

Gravidade zero na minha atmosfera,

Leve como penas e suave em sapatilhas,

Assim eras,

 

A última pincelada na tela escura,

Deu luz á minha loucura,

E vi-te passar estrela cadente,

Não te agarrei impotente,

Mas desejei-te.

 

By Ruben Tavares Teixeira

 

"Obrigado a tudo o que me inspira"

 

 

publicado por r-de-rir às 10:40

Gosto particularmente deste. :)
beijo
Ana Ventura a 8 de Abril de 2011 às 14:42

Março 2011
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
11
12

13
14
15
16
17
19

20
22
23
24
25
26

27
28
29
30
31


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO