Um blog de poemas que não querem ficar esquecidos

21
Mar 11

 

Plantei uma semente no quintal,

Esperei vê-la crescer, reguei-a como tal,

E de olhos atentos a contemplo,

 

Rasga a terra doce, como se fosse

Crescer infinitamente,

E vem ver o sol nascente,

 

Quanto mais crescia mais se via,

Da planta que era a minha alegria,

Era bela, mais que tudo,

 

De talo forte e pétalas macias,

Era assim que a querias,

Se bem sei,

 

Colhi-a para te a oferecer,

O mais que tudo que tinha feito crescer,

E adoraste,

 

Mas quando a olho agora,

Seca e engelhada, como o nosso amor,

 

Não a regaste, e estragas-te

A mais bela flôr,

 

Plantei outra semente no quintal,

E esperei...

 

by Ruben Tavares Teixeira

 

"Obrigado a tudo o que me inspira"

publicado por r-de-rir às 10:43

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.


Março 2011
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
11
12

13
14
15
16
17
19

20
22
23
24
25
26

27
28
29
30
31


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds
mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO