Um blog de poemas que não querem ficar esquecidos

21
Mar 11

 

Olhei-te em contos de fadas e finais felizes,

E colhi as flores do quintal do vizinho,

Que ele não se importa,

 

Sabia que estavas em casa, toquei a campainha

E abriste a porta,

 

Sem te deixar respirar,

Dei o que tinha para dar,

E disse o que tinha a dizer,

 

Mas por debaixo dos teus ondolados cabelos,

E da pintura borrada,

Estavam lágrimas a escorrer,

 

Perguntei o que tinhas,

Disseste que sabias

Que o amor que tinha escrito nestas linhas,

Era teu,

 

Entrei, fechaste a porta,

Disseste-me para devolver as plantas à horta,

Que não cheiravam a rosas sequer,

 

Vi-te triste,

Amargurada,

De angústia pendurada,

No canto do olho,

 

E quis entender,

Juro que quis,

 

E agora ainda tenho que ouvir o vizinho...

 

by Ruben Teixeira

 

"Obrigado a tudo o que me inspira"

publicado por r-de-rir às 11:18

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.


Março 2011
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
11
12

13
14
15
16
17
19

20
22
23
24
25
26

27
28
29
30
31


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds
mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO