Um blog de poemas que não querem ficar esquecidos

21
Mar 12

Dia

 

O sol brilha e aquece

Aquece tudo mas tenho frio,

É a solidão que permanece

Quando todo o universo acontece

Na margem deste rio,

 

As gaivotas bailam e cantam

O sol brilha e gira,

A luz toca tudo e parece

Que todo o universo acontece

Para lá desta mentira,

 

Serão os olhos comilões

De uma serie de ilusões

Quantas vezes me engano?

 

Quantas vezes me seduzo?

As vezes que eu te olho

Todas acabo confuso.

 

O dia teima em seguir

Nada de nada o faz parar,

É a correria para o fim

E eu de passos calmos, assim,

Espera por mim, se souberes esperar.

 

 

 

 

"Obrigado a tudo o que me inspira"

publicado por r-de-rir às 18:32

21
Mar 11

 

Olhei-te em contos de fadas e finais felizes,

E colhi as flores do quintal do vizinho,

Que ele não se importa,

 

Sabia que estavas em casa, toquei a campainha

E abriste a porta,

 

Sem te deixar respirar,

Dei o que tinha para dar,

E disse o que tinha a dizer,

 

Mas por debaixo dos teus ondolados cabelos,

E da pintura borrada,

Estavam lágrimas a escorrer,

 

Perguntei o que tinhas,

Disseste que sabias

Que o amor que tinha escrito nestas linhas,

Era teu,

 

Entrei, fechaste a porta,

Disseste-me para devolver as plantas à horta,

Que não cheiravam a rosas sequer,

 

Vi-te triste,

Amargurada,

De angústia pendurada,

No canto do olho,

 

E quis entender,

Juro que quis,

 

E agora ainda tenho que ouvir o vizinho...

 

by Ruben Teixeira

 

"Obrigado a tudo o que me inspira"

publicado por r-de-rir às 11:18

Março 2012
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
12
13
14
15
16
17

18
19
20
22
23
24

25
26
27
28
29
30
31


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds
mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO